Ciclo de vida do produto (ADL)

Aprenda a identificar o que sua empresa deve fazer em relação ao mercado em que se encontra e sua atual posição, utilizando a matriz ADL

O Ciclo de Vida do Produto demonstrará como as vendas dele se comportam de acordo com o passar do tempo. Sua importância se dá na necessidade de encontrar qual a melhor forma de trabalhar com uma determinada mercadoria, se o preço deve ser alterado ou se será rentável investir em propagandas.

Para que essas análises sejam realizadas com maior precisão, existe a matriz ADL, criada por uma empresa de consultoria de Arthur D. Little (o nome ADL vem das iniciais dele), que toma por base o Ciclo de Vida do Produto e o nível de competitividade das empresas. Essa estratégia pressupõe que sejam escolhidos os mercados a se apostar, visando abandonar os que não se demonstram rentáveis para determinado investidor. Dessa forma, é possível descobrir quais produtos abandonar e quais produtos investir.

O Ciclo terá diferentes etapas relativas à vida do produto, que possuem nomes inspirados nos ciclos biológicos. São essas etapas: Introdução, Lançamento, Maturidade e Declínio. Não há prazo predeterminado para os produtos, pois a duração do ciclo irá variar de acordo com a mercadoria.

Observando em qual estágio de vida seu produto se encontra, é possível identificar qual a melhor estratégia de venda a ser realizada. Entenda as etapas:

Leia também:  O que é Smarketing?

Introdução: Esse período é relativo ao tempo que vai desde o lançamento do produto até o momento em que as vendas aumentam de forma mais estável. Sendo uma época em que o produto é novo no mercado, a produção é baixa e as vendas são destinadas a pequenos grupos. Nesse primeiro momento, a existência de concorrentes é quase nula.

Crescimento: O produto que antes era novo e desconhecido, agora se consolidou no mercado e já possui uma demanda aumentando os lucros. Logo, a produção em escala começa e os concorrentes passam a surgir. Para essa fase, é importante que se mantenha como líder de vendas, escalando-as de forma mais rápida do que os concorrentes.

Maturidade: Nesse período, a demanda, as vendas e os lucros se estabilizam. Sendo eles constantes, essa fase costuma ser a de maior duração do Ciclo. No que diz respeito ao aumento de lucros, é necessário que seu produto se diferencie dos demais de alguma forma e traga algo inovador, pois devido à estabilização, os concorrentes passarão a baixar os preços.

Declínio: Nessa fase, as vendas começam a cair. Os motivos do declínio são diversos, mas geralmente ocorrem por mudanças tecnológicas ou econômicas. Há a possibilidade de que uma versão mais nova do produto tenha ocupado seu posto, de que sua utilidade não exista mais, entre outros. Por esse motivo, é necessário que todo o estoque seja vendido, para que não ocorram perdas. Grandes exemplos para essa fase ocorrem constantemente na indústria eletrônica. Smartphones, por exemplo, costumam ter seus lugares “tomados” no mercado por versões mais novas com muita frequência.

Leia também:  Reputação perante o fornecedor - por que é importante?

Nas imagens:

1) uma matriz de ciclo de vida do produto com estratégias que devem ser adotadas pelas empresas dependendo da fase do mercado e de sua posição no mesmo:

matriz-ciclo-de-vida

2) um gráfico que mostra, em relação ao tempo, o que ocorre com o mercado, em termos de rentabilidade para a empresa:

Quer melhorar os seus resultados digitais? Peça um orçamento gratuito!

NOME*

E-MAIL*

TELEFONE

MENSAGEM

Please leave this field empty.

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Você precisa esatr Logado para postar um comentário.