Glossário de marketing digital

Aprenda os termos de marketing digital que você deve conhecer

A Conteúdo sob Demanda te traz um completo glossário sobre termos que quem trabalha com marketing digital precisa saber. Aí vão eles:

SEO

Backlink – um link para o site. Contam como critério de classificação de buscadores para avaliar quão importante é aquele conteúdo, dependendo de quem esteja linkando.

Âncora – é o texto no backlink. Por exemplo, em Conteúdo sob Demanda, a âncora é o nome da nossa empresa.

Link building – técnicas que consistem em adquirir links externos para o site.

Link earning – similar ao link building, consiste na criação de conteúdo que predispõe autores de outros sites a criar um backlink para o seu. Neste caso, é dito que o link foi ganho, não buscado.

Google Panda – algoritmo do Google que pune sites de baixa qualidade, com páginas rasas, sem conteúdo significativo.

Google Penguin – similar ao Panda, penaliza sites muito agressivos nas técnicas de link building, que visam manipular o buscador com conteúdo de baixa qualidade.

Redes Sociais

Hashtag – marcação que começa com um # (exemplo, #hashtag), que permite classificar a mensagem, possibilitando a mensuração e verificação de postagens similares. Similar a tags em blogs.

Tag – específico para blogs. A etiqueta de conteúdo permite sua categorização em uma página específica, que agrupa outros posts com a mesma.

Linha do tempo – no Facebook, a linha do tempo é o que aparece como atualizações de um dado perfil.

Newsfeed – é como se fosse a “linha do tempo” principal do Facebook. É onde cada usuário vê as atualizações dos amigos e as páginas que segue.

Engajamento – ocorre quando o conteúdo gera uma interação do usuário, como um comentário, um compartilhamento ou uma curtida.

Google Analytics

Sessões (ou visitas) – número de visitas absolutas geradas para o site no período. Podem ser do mesmo usuário, desde que em horários diferentes.

Leia também:  Estratégias de marketing digital (Facebook e Google) para 2017

Usuários (ou visitantes únicos) – antigamente chamados de visitantes únicos, é um número que conta o número de usuários diferentes que acessou o site. Difere do número de sessões pelo fato de que só é contado uma sessão por usuário, mesmo que o acesso tenha sido realizado em dias diferentes.

Visualizações de página – número que informa o número de páginas únicas visitadas. Assim, se um usuário acessou o site no dia primeiro, viu quatro posts e acessou novamente no dia dois, vendo dois posts, o número de visualizações de página somará 6; o número de sessões somará 2; e o número de usuários somará 1.

Duração média da sessão – tempo que o usuário passou no site, não importa quantas páginas tenha visitado.

Taxa de rejeição – porcentagem de visitas que geraram apenas uma visualização de página, não importando o tempo que ficaram no site.

Porcentagem de novas sessões – número que representa o percentual de usuários que não haviam visitado o site anteriormente. Com marketing de conteúdo, é esperado um grande aumento neste número.

Google Adwords

Campanha – é a divisão básica do Adwords, onde se especifica um ou mais grupos de anúncios que seguem algumas configurações básicas.

Grupo de anúncios – é onde são configurados, de fato, os anúncios. Cada grupo de anúncio tem um ou mais anúncios, com seus lances e palavras-chave alvo.

Extensões de anúncio – configurações que permitem utilizar características que permitem uma maior visibilidade ou conversão para cada anúncio. Podem ser de local (mostrando um endereço logo abaixo), para chamada (onde aparece um número de telefone clicável no anúncio, de aplicativo (para baixar um app), sitelinks, etc.

CPC – número muito representativo para praticamente todas as campanhas de Adwords, o CPC indica o custo por clique. É, aproximadamente, o quanto você pagará por cada visita.

CPA – custo por ação. Quando se usa o otimizador de conversão, o CPA é a métrica que dirá quanto cada compra está custando.

Leia também:  Marketing de conteúdo: 10 melhores livros

CPM – custo por milhar de impressões. Quando se roda uma campanha onde o objetivo é que o anúncio seja visualizado, o CPM é a métrica que dirá quanto se gasta a cada mil impressões.

CTR – em inglês, clickthrough rate ou taxa de clicagem. Indica qual a porcentagem de vezes em que seu anúncio é clicado após visualizado.

Marketing digital em geral

SEOsearch engine optimization ou otimização para buscadores. Técnicas que visam melhorar a classificação não-paga (orgânica) do site em buscadores.

SEMsearch engine marketing ou marketing para buscadores. Técnicas que visam melhorar a visibilidade de um site, seja paga ou orgânica (SEO), em buscadores. É muito comum que seja utilizado quase como sinônimo de publicidade paga.

Call to action ou CTA – chamadas para ação. São inserções, no layout ou no conteúdo, que chamam a atenção para a oferta que está sendo feita e convidam o usuário a realizar uma compra, preencher um cadastro, etc. É o pitch de venda. Absolutamente necessário em marketing de conteúdo.

Conversão – é a atitude esperada do usuário. Normalmente se refere a uma compra, mas pode ser um preenchimento de formulário, um cadastro como usuário do site, um download realizado ou até mesmo uma ligação.

Remarketing – direcionamento de anúncios onde a propaganda é mostrada para quem já visitou o site antes. Muito útil para atingir usuários que ainda não efetivaram uma compra.

Alcance orgânico – usuários que visualizam o conteúdo ou o produto através de uma publicação não-paga ou impulsionada. Exemplo disso são os resultados de busca gratuitos do Google ou visualizações de postagens do Facebook.

KPIkey performance indicators, ou indicadores chave de desempenho. Indica quais são as métricas que apontam para o sucesso ou fracasso de uma determinada campanha de marketing digital.

Leia também:  Marketing digital e de conteúdo para restaurantes

PPC – pagamento por clique. Embora seja similar e, muitas vezes, usado como sinônimo de CPC, é um termo que tende a designar o mercado de publicidade na web como um todo.

Marketing de conteúdo – conceito de marketing que foca na criação de conteúdo com aspecto informativo, usando o mesmo como gancho para o pitch de vendas da empresa.

Inbound marketing – forma de marketing que consiste em angariar um grande número de seguidores e bons rankings em buscadores, de modo que as vendas ocorram naturalmente, com os consumidores vindo até a empresa naturalmente (daí o termo inbound) sem necessidade de investir em publicidade.

Segmentação – definição de uma campanha por público-alvo, onde se define faixa etária, profissão, nível de renda, etc.

Responsividade – é a característica do layout de site que se adapta a qualquer tela, desde os menores smartphones até os maiores monitores.

Smartphone – termo muito difundido e já comum. É um telefone celular com grande capacidade de processamento, assemelhando-se a um computador.

Phablet – smartphone de tela grande, como se fosse um tablet pequeno. São phablets os smartphones com telas entre 5 e 7 polegadas.

Tablet – computador de mão, similar a um smartphone, mas com tela superior a 7 polegadas.

Desktop – em marketing digital, é um termo que abrange notebooks, ultrabooks, netbooks e computadores desktop. Se tem teclado físico, é desktop.

Quer melhorar os seus resultados digitais? Peça um orçamento gratuito!

NOME*

E-MAIL*

TELEFONE

MENSAGEM

Please leave this field empty.

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Você precisa esatr Logado para postar um comentário.