Por que meu site deve ser feito em WordPress?

WordPress com woocommerce? Joomla? Drupal? Magento? Prestashop? openCart? Site em HTML5 ou Flash? Independente do uso que se quer dar ao site, seja um site institucional, um site com blog ou mesmo um e-commerce, há uma miríade de opções para escolher. Todas elas funcionam e atendem a seus objetivos razoavelmente bem. Mas o que você deve ter em mente quando escolher uma plataforma é: quão flexível é o software escolhido e quanto custa sua manutenção?

Rodar um blog em Joomla, Drupal, Magento, Prestashop ou openCart é perfeitamente possível. Basta instalar um plugin. Do mesmo modo, é perfeitamente possível construir um e-commerce em Joomla ou Drupal, embora Magento, Prestashop e openCart tenham sido construídos para tal. Também é perfeitamente possível integrá-los a redes sociais e fazê-los aparecer bem em buscadores.

Ainda há pessoas que gostariam de construir um site em Flash. E outros que preferem um estático, em HTML5. Tais sites não são recomendados porque não podem ser constantemente atualizados. Além disso, sites em Flash não são corretamente indexados pelo Google nem podem ser integrados a redes sociais, limitando a visitação, basicamente, àqueles que somente conhecem o site.

Deste modo, ficamos com as opções dos CMS (WordPress, Drupal e Joomla) ou e-commerce (Magento, Prestashop, openCart, etc.). A questão volta a ser a mesma: quão flexível é o software e quanto custa sua manutenção?

Leia também:  Dicas para reduzir a taxa de rejeição

Manutenção

Para questões de manutenção, temos que levar em conta a existência de atualizações automáticas. No momento, somente o WordPress possui uma atualização automática e fácil, por dentro da interface, tanto para o próprio CMS quanto para os plugins. Isso ajuda a manter o site sempre seguro e compatível com as últimas tendências.

Já trabalhamos com Joomla, Drupal, Prestashop, Magento e openCart. Embora tais plataformas tenham evoluído, o fato é que as atualizações são, para dizer o mínimo, problemáticas, principalmente quando se troca de uma versão “major” para outra.

A questão é: você pode ficar duas semanas trabalhando para atualizar seu site? Pode colocar alguém para fazer isso? Quanto vai custar? Não é mais fácil usar um sistema com atualização em um clique, planejado para isso?

Há plataformas, como o Magento, onde o quesito manutenção é ainda mais problemático. Módulos entram em conflito uns com os outros ou com o tema, constantemente. Isso porque algumas funções “core” do sistema são sobrescritas por plugins, tornando todo o resto incompatível. Deixar um sistema desses rodando redondo é problemático. Melhor ir de WordPress com Woocommerce.

Flexibilidade

No quesito flexibilidade, temos que levar em conta o número de extensões e temas gratuitos disponíveis e seus preços. Além, é claro, do quanto cada extensão resolve o problema de maneira satisfatória.

Novamente o WordPress vence qualquer outro sistema. Não só dispõe de quase 40.000 plugins gratuitos disponíveis, permitindo que o site seja transformado no que quer que o usuário deseje, como também qualquer site de temas tem mais layouts disponíveis para WordPress do que qualquer outra plataforma.

Leia também:  Saímos no R7. E sua empresa pode sair lá também

Além disso, o preço dos temas é invariavelmente menor. Isso se dá por duas razões:

  • é consenso entre os desenvolvedores que programar um tema ou um plugin para WordPress é mais fácil, tanto pela maneira como o sistema é construído, quanto pelo número de temas-base (frameworks) disponíveis;
  • ganho de escala: o WordPress é muito mais usado que qualquer outra plataforma. Desta forma, o desenvolvedor consegue ganhar mais dinheiro vendendo temas e plugins por um valor menor, atingindo um maior número de downloads.

Além disso, o WordPress já vem pronto para ser integrado com redes sociais. Não só o RSS vem disponível por padrão (algo que necessita de um plugin em todos os outros CMS, exceto Drupal), como também vem com Jetpack, uma suíte de melhorias que inclui a possibilidade de publicar em redes sociais.

Conclusão

O WordPress não é o CMS mais usado do mundo por acaso. O projeto, que nasceu como um mero gerenciador de blogs, ganhou corpo ao longo do tempo. Suas últimas versões permitem basicamente qualquer tipo de site, sem perder a essência da integração com redes sociais, a facilidade para SEO, além de ser o sistema gold standard para blogs.

Nós vamos sempre recomendar WordPress e, mesmo que você não feche conosco, recomendamos este sistema.

Quer melhorar os seus resultados digitais? Peça um orçamento gratuito!

NOME*

E-MAIL*

TELEFONE

MENSAGEM

Please leave this field empty.

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Você precisa esatr Logado para postar um comentário.