Webshoppers 2016: principais números do e-commerce brasileiro

Conheça os principais números do e-commerce brasileiro, de 2016

WebShoppers é o mais importante relatório a respeito de e-commerce do Brasil. Ele é desenvolvido pela empresa Ebit, referência quando se trata de comércio eletrônico. Esse relatório mostra o comportamento desse tipo de negócio, por período. O último documento é o de número 34 e informa que asvendas pela web faturaram quase R$ 20 bilhões de reais somente no primeiro semestre de 2016, um crescimento de cerca de cinco por cento em relação ao mesmo período de 2015.

Segundo a pesquisa, dois principais fatores podem ter influenciado nesse aumento, o maior poder de compra das classes A e B, e o crescimento contínuo das vendas de eletroeletrônicos. Nesse contexto, houve ainda um aumento de mais de 30% nas compras online. Além da considerável expansão nas compras por meio de celulares e computadores portáteis, que chegaram a uma média positiva de quase 19% no semestre.

A comodidade e o preço mais acessível, também favoreceram as vendas online e contribuíram para que o resultado fosse positivo, de acordo com a Ebit. Dentre os produtos e serviços mais procurados e comprados na internet, durante o período analisado, destacam-se o investimento em conhecimento e educação, com a venda de cursos, livros e apostilas, por exemplo, seguido pelos segmentos de eletrodomésticos, moda, higiene e beleza e telefonia.

Para o segundo semestre o clima é de otimismo, o estudo projeta um crescimento ainda maior. O e-commerce vem crescendo, pois oferece ao consumidor a possibilidade de planejamento da compra, com mais cautela. O mesmo produto pode ser avaliado e comparado em diversas lojas em um curto espaço de tempo, com comodidade e segurança.

Leia também:  Procter & Gamble não usará mais anúncios segmentados no Facebook

Comprar em lojas virtuais está se tornando um hábito, de posse dessa informação, as lojas virtuais estão cada vez mais investindo em segurança, pontualidade e qualidade na prestação dos serviços. À medida que o consumidor sente segurança em realizar negócios, as compras tendem a crescer. O estudo mostrou que desde o seu lançamento, até hoje, o e-commerce aumentou seu faturamento, em média, 37%. A pesquisa apontou ainda, que vantagens como facilidade no pagamento e descontos, também pesam na decisão de compra.

Os gráficos a seguir foram retirados do relatório Webshoppers 34 e refletem os números de 2016. A pesquisa é muito mais abrangente. Para acessá-la, visite http://www.ebit.com.br/webshoppers

Categorias mais vendidas

Faturamento

Consumidores ativos

Faixas de renda

Frete grátis

Quer melhorar os seus resultados digitais? Peça um orçamento gratuito!

NOME*

E-MAIL*

TELEFONE

MENSAGEM

Please leave this field empty.

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Você precisa esatr Logado para postar um comentário.