5 erros comuns de marketing digital

Para melhores resultados, marketing digital deve ser visto a partir de uma perspectiva holística, explorando cada canal de uma maneira específica, para que a empresa consiga se destacar em meio à concorrência e aparecer na frente de seus clientes.

Ainda é possível obter resultados, até certo ponto, satisfatórios, mesmo cometendo erros. Mas tais resultados podem ser exponencialmente mais significativos se forem evitados os erros a seguir:

1 – Ignorar Google

Se, mesmo há alguns anos atrás - quando a liderança do Google era inquestionável, já havia gente que ignorava buscadores = ,com a popularização das redes sociais, tornou-se comum partir para uma estratégia apenas nesses canais, sem explorar todas as potencialidades de tráfego orgânico, não-pago, de um buscador.

Esquecer-se do Google é o primeiro e mais grave erro de qualquer empresa em ambiente digital. Há duas “especializações deste erro”:

1. Não produzir conteúdo rico e relevante para sua área de atuação

2. Não produzir conteúdo adequado para SEO

3. Realizar cópia de conteúdo de outros sites

Conteúdo e páginas bem construídas, num bom site, com estrutura lógica bem definida e adequada a SEO são fundamentais para atrair visitantes que caem “de pára quedas”, de graça ou a custo muito baixo.

2 – Ignorar redes sociais

Do mesmo modo que não se deve ignorar os buscadores, redes sociais também não devem ser deixadas de lado.

Mesmo o Twitter, não tão popular no Brasil, pode trazer um bom número de visitas diretamente interessadas no produto ou servir como ponte para divulgadores de conteúdo.

Leia também:  Phablets serão o principal dispositivo para web em 2017

As estratégias para redes sociais são muitas e dependem muito do canal. No Facebook e no LinkedIn, por exemplo, fazer postagens segmentadas impulsionadas é fundamental para ganhar visibilidade e fazer crescer o número de seguidores (nota: no Facebook já é possível fazer posts orgânicos segmentados, com bons resultados).

No mínimo, os posts do site precisam estar integrados a redes sociais.

3 – Não anunciar

Algumas empresas são tão conhecidas que não precisam anunciar para serem encontradas em redes sociais ou buscadores. Na verdade, muitas pessoas, de fato, as buscam diretamente. Normalmente são empresas que investem pesadamente em marketing tradicional ou que são bem conhecidas em seus nichos ou áreas de atuação.

Ocorre que depender somente de marketing orgânico raramente leva a qualquer crescimento. Na verdade, a empresa que faz isso tende a perder posições preciosas no topo da tela do smartphone ou do computador de seus clientes, espaços que são tomados por seus concorrentes. Isso, a longo prazo, dilui a presença da marca.

Na verdade, uma marca bem conhecida até ajuda a baratear os custos de publicidade, dificultando a vida dos concorrentes. Como os anúncios tendem a ser mais clicados e as compras feitas mais por impulso, pode ser aquele fator que impede qualquer outra empresa de pleitear um lugar na frente dos clientes no setor.

Leia também:  O que é marketing digital?

4 – Destinar pouca verba para anúncios

Se há empresas que não anunciam em mídia digital, há também aquelas que, por razões internas de orçamento ou mesmo por inexperiência, destinam verbas inadequadas para a veiculação de anúncios online.

Alguns setores exigem um investimento mínimo mensal para uma exposição adequada. No Adwords, por exemplo, se o limite de gastos mensal ou diário for baixo, os anúncios tendem a aparecer infrequentemente ao longo do dia, a menos que se use exibição acelerada, o que raramente é bom. Testar com verbas pequenas pode ser problemático, também, pois pode-se ter gasto todo o dinheiro em horário não favorável a conversões.

Do mesmo modo, um limite muito baixo de CPC pode gerar resultados muito diferentes. Um lance mais alto pode fazer com que o anúncio apareça entre os primeiros ou na parte de baixo da página. A diferença em cliques é exponencial, mas não é só ela que existe. Na verdade, a conversão de anúncios em partes diferentes da tela tende a apresentar desvios, também.

Na verdade, se estiver convertendo e gerando lucro, a verba de publicidade deveria ser ilimitada, sempre em função do faturamento. E destine um valor considerável, pelo menos R$ 2.000,00 por mês, para ajustes antes de começar a gastar mais pesadamente. Em muitos setores, às vezes nem metade disso é necessário para começar.

5 – Contar com uma equipe inexperiente

Os profissionais de marketing digital são, normalmente, como elos de uma corrente. Se um destes for fraco, ela se quebra.

Leia também:  Marketing de conteúdo no Facebook

É importante que todos os envolvidos no projeto entendam bem de marketing digital e tenham uma mentalidade aberta para experimentar, descartar testes que deram errado e se apegar a estratégias corretas.

Contar com um gerente de marketing ou agência experiente, com resultados comprovados, é fundamental. É preciso que estes profissionais definam as estratégias e que todos as sigam, sem dar margem para resistências e outras questões políticas internas. É um grande erro contratar um profissional da área e interferir em pormenores de seu trabalho.

Um adendo: é fundamental que exista sinergia entre os setores de marketing e vendas, para que possam ser identificadas as estratégias que geraram melhores resultados em vendas (o chamado S-Marketing). Uma adequada mensuração de resultados, sem disputas entre os setores, é vital para que qualquer estratégia possa ser corretamente avaliada.

Quer melhorar os seus resultados digitais? Peça um orçamento gratuito!

NOME*

E-MAIL*

TELEFONE

MENSAGEM

Please leave this field empty.

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Você precisa esatr Logado para postar um comentário.